1941: O primeiro protótipo

No final de 1941, este motor de 38 cm3, que ainda não podia ser levantado e também não tinha tampa, foi montado na roda dianteira de uma bicicleta masculina “Alcyon”.
O farol foi montado à esquerda sob o motor, enquanto à direita, diretamente sob o tanque, estava o abafador, do qual um cano se curvava até o para-lama. A roda dianteira estava equipada com aros, a roda traseira com freio contra pedal.

1946: A primeira série

A primeira série de Velosolex, produzida a partir de abril de 1946, tinha cilindrada de 45 cm³ e produzia 0,4 HP a 2.000 rotações por minuto.
As maiores mudanças para a produção em série foram rodas menores (650s). Freios de aro também na parte traseira e um quadro mais aberto, mais “adaptável às
mulheres”, no qual um tubo conduzia do porta-selas em um arco até a cabeça de direção. O garfo agora consistia em tubo oval. O tanque continha apenas um litro, o que, porém, era suficiente para cem quilômetros. A Velosolex de 1946 pesava 25 quilos. Em uma nova fábrica em Chaobevoie, 15 peças eram montadas diariamente.
Em 1947 começou a longa lista de modificações:
O garfo da roda traseira não era mais soldado, mas parafusado.

Hispano Suiza: 1948-1957

A Velosolex com 45cc e 49cc foi montada entre 1948 e 1957 nas fábricas de Hispano Suiza. Os cabeçotes dos cilindros eram de fabricação suíça, assim como muitas outras peças, principalmente a famosa sela de couro marrom (Viktor Raetzer).
Para a produção suíça, é característico um número na base do motor que começa com HS (Hispano Suiza). A produção de 45cc e 49cc entre 1948 e 1957 é estimada em 14.750 exemplares. O nome Hispano Suiza existe até hoje. A empresa é uma filial do grupo SAFRAN, atualmente com sede em Colombes, no Alto do Sena. Essa é agora parceira em projetos aeroespaciais como Airbus e Ariane.

1951: Pela primeira vez com a alavanca do motor no cilindro

1951 foi o ano de melhorias práticas: A alavanca do motor foi agora parafusada no cabeçote do cilindro, e quando usada como uma bicicleta, um gancho no guidom segurava o motor. O tamanho das rodas foi reduzido novamente em 600cc, tornando a Solex 8 cm mais curta. A falta de um acelerador levou os usuários a um estilo de pilotagem “tudo ou nada”. 28km/h eram possíveis, a frenagem era com descompressor e freio de aro. Em 1954, Solex adotou designações precisas de modelos com números, que foram baseadas no primeiro número de motor produzido para cada tipo.

1953: Velosolex 330

Do tipo “330”, foram produzidas 157.814 unidades em 1954 (mais de 50% a mais que em 1953) e outras 202.588 unidades em 1955.

O modelo “330” diferenciava-se de seu antecessor no tubo de escape, que agora corria paralelo ao suporte do para-lama.

1956: Velosolex 660

Em 1956 foi apresentado o tipo “660”.
Vindo da cabeça de direção, o tubo redondo do quadro terminava acima dos pedais sob um pequeno estribo, e o porta-selas agora era dobrado em uma chapa de metal. A lâmpada foi montada na tampa de plástico diatnteira sob o cilindro. Com 228.183 unidades, a produção da “660” superou o recorde do ano anterior em mais 10%.

1957/58: Velosolex 1010/1400

O desenvolvimento técnico continuou rapidamente, um novo cilindro com pistão e um novo escapamento em forma de “S” com um abafador no para-lama foram instalados. Além disso, um filtro de ar oval maior e uma haste de chapa dobrada para o para-lama traseiro caracterizam o tipo “1010” de 1957.

Rodas ainda menores, as 550s, e além disso melhores coberturas de pneus estavam disponíveis em 1958 para o tipo “1400”. Cinco fábricas juntas produziram 288.309 Solex.

1959: Velosolex 1700

Em 1959, a Solex adotou a embreagem centrífuga automática “Compound” da Velo-Vap para a série “1700” e a instalou junto com um soprador no lado esquerdo. O resfriamento tornou-se necessário porque o motor agora também podia funcionar quando o veículo estivesse parado.
Devido à simetria óptica, o tanque de gasolina à direita foi ampliado para 1,4 litros. A Solex “1700” foi oferecida pelo mesmo preço que antes a “1400”. 288.194 exemplares foram montads em 1960. Cinco fábricas agora produziam 275.000 máquinas por ano.

1961: Velosolex 2200

Para cumprir as novas normas relativas à supressão de interferências em veículos, a Solex parafusou a vela de ignição da parte superior no cabeçote do cilindro no modelo “2200” de 1961, coberta pelo filtro de ar. Este foi, por sua vez, pintado de preto em vez de cores metálicas e trazia as letras brancas “S 2200”. Mas a mudança mais importante não era visível. A potência aumentou 40%, de 0,5 HP para 0,7 HP!
Também a produção voltou a subir, especificamente para 300.070 exemplares.
A demanda foi correspondente: 311.076 Solex foram montadas em 1962, depois 340.000 em 1963 e 380.000 no ano recorde de 1964. Isso eram 1500 Velosolex diariamente!!!

1964: Velosolex 3300

Um quadro completamente novo angular e na seção transversal quase quadrado
obteve o “S 3300” apresentado em Paris em 1964. Este novo quadro foi deliberadamente aparafusado e não soldado, de modo que era um pouco elástico dentro de certos limites. O selim agora era um pouco mais largo e suportado apenas por uma mola, o farol agora também era angular para combinar com o formato do quadro e um freio a tambor funcionava na roda traseira. A bomba de gasolina já não podia mais ser desmontada e os orifícios do cárter foram ligeiramente alterados.

1965: Velosolex 3800

Em maio de 1965 teve início a era da Solex 3800.
Pouco foi alterado no motor, mas a publicidade prometia 50% a mais de potência.
A Velosolex 3800 não era mais totalmente preta de cima a baixo! Um primeiro toque tímido de cor foi a faixa vermelha ao redor da carcaça do filtro de ar com a inscrição 3800 em branco. O tanque de combustível, até então feito de chapa metálica, deu lugar na Solex 3800 a um tanque de plástico. A “Luxe” estava disponível em azul ou vermelho, com alavancas de freio montadas na parte interna em vez de na parte externa do guidão, pneus de parede branca e para-lamas de aço inoxidável.
Da 3800, a empresa SIDES construiu um “furgão de entrega de três rodas” leve a partir de 1976.
A Velosolex 3800 tornou-se muito popular devido à sua operação simples, confiabilidade e facilidade de manutenção. Ela também era extremamente econômica, pois consumia pouco combustível e não exigia reparos caros. Muitas pessoas usavam a Solex 3800 como um meio de transporte econômico no trajeto diário para o trabalho ou em passeios curtos pela cidade.
Embora a Velosolex 3800 tenha originalmente se tornado popular na década de 1960, ela até hoje ainda tem um fã-clube fiel. Ainda há muitos entusiastas que colecionam, restauram e conduzem esses ciclomotores clássicos. A Solex 3800 se tornou um símbolo de charme nostálgico e simplicidade atemporal.
As Velosolex 3800 ainda são os modelos mais vendidos atualmente.

1966: Solex F4 – Velosolex para crianças

A Velosolex F4 foi a novidade para as crianças em 1966. Esta é uma cópia do Solex em escala 2: 3. Cerca de quarenta anos antes, um certo André Citroen fez algo semelhante com cópias de seus carros. Os “pequenos Citroens” eram movidos por um motor elétrico. A F4 só tem pedais para se locomover. O motor é uma réplica feita de plástico. Um gerador de som simula a partida da S 3800. Uma bateria para o farol está alojada no cilindro. Seguindo o exemplo dos “Citronettes”, a Solex F4 atraiu uma clientela fiel. Os bons vendedores da Solex receberam uma Solex F4 como um “brinde”. A Solex F4 foi fabricada de 1966 a 1975.

1968: Velosolex Micron

Isso era uma bicicleta pequena sem pedais, uma miniscooter ou um veículo suplementar para proprietários de caravans? O escritório de admissão a classificou como “Velomoteur” (motocicleta), o que ocasionou uma série de consequências: obrigatoriedade do uso de capacete, carteira de condução, buzina, velocímetro etc. Para a partida, o Micron devia ser empurrado, porque não havia pedais. O motor na versão de produção de 1968 veio essencialmente do 3800, mas a alavanca do motor foi aparafusada à direita do cabeçote do cilindro. A massa do quadro, no entanto, foi extremamente reduzida em comparação com o 3800: 1,1 m de comprimento (3800: 1,6 m), 80 cm de altura (95 cm), e além disso o guidom podia ser dobrado para baixo. As rodas tinham um diâmetro de apenas 22 cm. De 1968 a 1974, nem mesmo 4.000 Micron vermelhos e azuis (com peças de plástico cinza) foram construídos.

1971: Velosolex 5000

Em 1971, o tipo “5000” surgiu com pneus de parede branca menores que 16 polegadas, para-lamas de aço inoxidável, guidom mais alto e faróis acoplados a ele. O porta-bagagens foi modificado e a caixa de ferramentas colocada sob o selim. A alavanca do motor no cabeçote do cilindro foi substituída por um novo sistema, operado à direita do garfo. Para abaixar o motor com o rolo de acionamento na roda dianteira, a alavanca na lateral do motor agora tinha que ser levantada. Este sistema de alavanca assim como o farol preso ao guidom também foram utiizados ​​para os modelos 3800, mesmo sem a designação de tipo deste modelo ter mudado desde 1965. Os 5000s eram oferecidos em branco, vermelho-alaranjado, azul e amarelo. A tampa do tanque e do alternador eram sempre brancas, enquanto a tampa do motor e a caixa de ferramentas foram mantidas na mesma cor do quadro.

1974: Velosolex Plisolex

A partir de 1974, o 5000 também foi produzido em uma versão dobrável, chamada “Plisolex”. O motor podia ser removido em algumas etapas simples. De acordo com a publicidade, isso levou apenas 20 segundos. O guidom dobrável com travas de braçadeira tinha alças de freio aparafusadas por dentro, para que o punho do acelerador pudesse ser removido. O cabo do acelerador com o punho permaneciam conectados ao motor e podiam ser guardados com ele. O quadro podia ser dobrado em uma dobra na frente do estribo, a sela com o suporte, abaixados para a frente. Os modelos “dobráveis”, na época tão raros quanto agora, foram construídos até 1978. Também em 1974, foi apresentado o protótipo do modelo “4600”. Destinado ao mercado americano, este foi um “cruzamento” entre o quadro da 3800 e o motor da 5000, além de acessórios especiais.

Modelo: Velosolex 6000 e Flash

Desempenho do motor e aparência não comparáveis ​​à Velosolex. Alguns detalhes (por exemplo, o guidom) foram adotados da 3800. Acionamento por cardã e freio de disco traseiro. Tamanho do pneu 16 polegadas, cores incluindo branco e azul. Período de produção de 1968 a 1972 (tipo Flash) ou 1973 a 1974 (tipo 6000).

1988: Velosolex 3800 Motobécane (última série)

Somente a 3800 ainda foi construída na Motobécane em Saint-Quentin. Mas apenas três quartos das capacidades poderiam ser utilizadas. As últimas 3800 tinham novamente o farol na tampa do motor e a alavanca de liberação no cilindro. As alavancas de freio foram aparafusadas na parte interna do guidom e o quadro foi equipado com refletores laterais de série. Em 1983, a fábrica da Pantin foi fechada, e em outubro do mesmo ano a gigante japonesa Yamaha assumiu o controle da Motobécane, que passou a se chamar MBK.

Os números de vendas entretanto tornaram-se ridículos: em 1980, 7.077, e em 1981 apenas 2.787 Velosolex foram produzidas!
As últimas cem “bicicletas pretas com motor” saíram da fábrica da MBK com a inscrição “NOSTALGIE”. 24 delas foram leiloadas, outras dez foram transformadas em esculturas como obras de arte modernas.

1995-2005

De 1995 a 2005 as Velosolex foram fabricadas na Hungria.
Fábrica de VeloSolex na Hungria:

Stefan Grünert
Stefan Grünert
Herr Kipfer ist eine absolute vertrauens Person und sehr zuvorkommend. Fühlte mich stehts wohl und wurde fachlich und souverän beraten. Kann ich wärmsten empfehlen, gerne jederzeit wieder. Liebe Grüsse Stefan Grünert
Thomas Meier Diener
Thomas Meier Diener
Hi Chris Bestellung sofort erhalten, sehr guter Service. Vielen Dank! Gute Geschäfte und liebe Grüsse Thomy ;-)
Arthur Guindaut
Arthur Guindaut
Très bon contact avec Christof, vaste choix de pièces et expédition super rapide ! Je recommande 👍🏼
Willi Frings
Willi Frings
Es war eine tolle Erfahrung bei Herrn Kipfer in seiner Velo-Solex Werkstatt vorbei zu schauen. Sehr freundliche und kompetente Beratung ist garantiert. Wenn sie etwas für ihr Solex benötigen, kann ich ihnen diese Adresse wärmstens empfehlen.
Tigris 12
Tigris 12
Super Service an meinem Moustache - rasch, kompetent und sehr zuverlässig! Sehr zu empfehlen!

Você poderia nos avaliar no Google (avaliações)?
FICARÍAMOS MUITO GRATOS!
Link:
https://g.page/r/Cc-wzxeDwAoyEB0/review